February 16, 2023

6 vias para uma economia circular

A economia circular é muitas vezes encarada como a solução para a atual crise climática. Existe mesmo um roteiro para tornar a economia holandesa circular até 2050. Mas o que significa isto, e como podemos alcançar este objetivo? Fique a saber neste blog.

A situação atual em que vivemos dá origem a manchetes assustadoras. Dizem-nos que os metais estão a esgotar-se e que há uma grave escassez de gás na Europa. A conclusão que se pode tirar desta informação é que o nosso atual modo de vida é insustentável. Num futuro próximo, teremos de lidar com as consequências da forma como a humanidade tem tratado o planeta durante décadas.

No entanto, ainda há esperança. Muitos países comprometeram-se a fazer a transição para uma economia circular o mais rapidamente possível. Neste artigo, explicamos porque é que esta notícia nos deixa otimistas. Além disso, discutimos as seis diferentes formas de alcançar este objetivo e descrevemos também a nossa própria contribuição.

  1. Partilhar
  2. Alugar
  3. Reutilizar
  4. Reparar
  5. Renovar
  6. Reciclar

O que é a economia circular?

A ideia de “economia circular” está a ser cada vez mais referida nos meios de comunicação social. Como o tempo está a esgotar-se devido à crise climática global, os cientistas mais inteligentes estão à procura de soluções adequadas. Muitas destas soluções contribuem para a transição de uma economia linear para uma economia circular.

  • Numa economia linear, extraímos da natureza matérias-primas para a produção de bens de consumo. Assim que estes bens se estragam ou quando simplesmente já não servem qualquer propósito, acabam no lixo. A maioria destes materiais são então incinerados. Desta forma, esgotamos gradualmente o fornecimento finito de recursos do nosso planeta, até que estes se tornam tão escassos que já não conseguimos manter o nosso modo de vida. Isto exige mudanças drásticas.
  • Numa economia circular, não há resíduos. Todas as matérias-primas são recicladas e reutilizadas. Isto significa que fechamos o ciclo. O resultado é uma sociedade sustentável, na qual as gerações futuras podem continuar a viver sem esgotar os recursos naturais.

Como fazemos a transição?

Listámos todas as estratégias para fazer a transição para uma economica circular, caso esteja a questionar-se sobre como vamos concretizar este objetivo.

1. Partilhar

Uma via importante é a partilha de materiais e produtos, o que significa que podem ser produzidos em menor número. Isto pode acontecer dentro da família, mas também em maior escala, dentro da sociedade. Um exemplo disto é a GoScooter, que pode er usada por toda a gente que utilize a aplicação.

2. Alugar

O aluguer é um termo frequentemente utilizado no mundo empresarial, mas também pode ser uma boa solução para uso privado. O aluguer é especialmente benéfico no caso de produtos de que necessita absolutamente, mas apenas por um curto período de tempo.

Por um montante fixo de dinheiro por cada período, por exemplo, obtém o seu próprio carro, após o qual pode simplesmente devolvê-lo assim que já não precisar dele. Desta forma, nunca terá o carro na sua posse por mais tempo do que o necessário.

3. Reutilizar

Já debatemos os efeitos nefastos dos produtos descartáveis para o ambiente. Numa economia circular, estes produtos não entram na equação.

Em vez disso, deve procurar uma solução que possa utilizar repetidamente, de preferência um número ilimitado de vezes. Por exemplo, eu próprio deixei de comprar amaciador de roupa. Em vez disso, coloco estas bolas na máquina. Não só poupo dinheiro, como também poupo o incómodo de comprar e transportar as garrafas pesadas quando faço as minhas compras semanais.

No entanto, existem também muitas outras formas de reutilizar artigos. Por exemplo, considere doar os seus artigos não desejados a uma loja de caridade.

 

4. Reparar

Dantes era muito mais comum levar os seus artigos partidos para uma oficina de reparação. Além disso, muitas vezes as coisas partiam-se menos rapidamente porque eram produzidas de forma mais sustentável.

No entanto, está a tornar-se cada vez mais difícil efetuar reparações nos dias de hoje. Por exemplo, muitos fabricantes asseguram que as diferentes partes dos seus aparelhos não podem ser substituídas. Desta forma, têm os clientes de volta nas suas lojas.

Felizmente, existem cada vez mais alternativas para a substituição de peças, como o FairPhone. Para alcançar uma economia circular, é importante verificar sempre se é possível reparar os nossos artigos antes de comprarmos um substituto.

 

5. Renovar

Precisamos realmente de um dispositivo novo? Recomenda-se então dar uma vista de olhos primeiro às ofertas renovadas. Estamos a falar dos dispositivos de outras pessoas que foram reparados por profissionais, sendo depois revendidos. Geralmente, há uma garantia associada, para que possa ter a certeza de que não voltará a avariar num futuro próximo. Dê uma olhada no refurbished.nl, por exemplo.

6. Reciclar

Por último, mas não menos importante: reciclar. Apesar da aplicação rigorosa dos métodos acima referidos, continuaremos a produzir alguns resíduos. No entanto, a forma como gerimos estes resíduos é crucial. Se os materiais valiosos acabarem no lixo, muitas vezes já não podem ser devidamente reciclados. No entanto, se os separarmos e os levarmos para o local certo, muitos materiais podem ser recuperados e depois reutilizados. Por exemplo, os livros novos podem ser impressos em papel reciclado.

 

Como é que a Byewaste contribui para uma economia circular?

É muito importante começar a reciclar mais, uma vez que os nossos recursos finitos estão a esgotar-se. No entanto, muitas vezes, isto implica um esforço muito grande para o holandês comum. Simplesmente não temos tempo suficiente para uma visita regular ao centro de reciclagem ou para uma viagem ao contentor têxtil. Além disso, as instruções para a reciclagem são muitas vezes pouco claras. É aqui que nós entramos. Recolhemos livros velhos ou estragados, aparelhos eletrónicos, brinquedos, têxteis, que serão depois reutilizados e devidamente reciclados. Desta forma, pode contribuir para uma sociedade mais sustentável com o menor esforço possível.