February 16, 2023

Cidades e sustentabilidade: Roterdão (pt. 1) 

Todas as cidades têm a sua própria abordagem à sustentabilidade. Neste artigo vamos debater a visão de Roterdão para o futuro no que respeita aos 9 primeiros Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e como o município está a tentar alcançar estes objetivos. Todas as cidades têm a sua própria abordagem à sustentabilidade. Neste artigo vamos debater a visão de Roterdão para o futuro no que respeita aos 9 primeiros Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e como o município está a tentar alcançar estes objetivos.

Se nós, como país, quisermos dar passos significativos na direção certa para combater a crise climática, todos os municípios terão de contribuir.

Neste artigo, ficará a saber como o município de Roterdão vê as diferentes dimensões da sustentabilidade (social, ecológica e económica), e que planos existem para tornar Roterdão mais sustentável. A abordagem do município será discutida em relação aos primeiros 9 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A visão de Roterdão

Vamos apresentar-lhe a visão de Roterdão em relação a cada um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Objetivos 1 e 2: Combater a pobreza e a fome

Nos últimos anos (2018 a 2022), o município tentou combater a pobreza entre os cidadãos de Roterdão com base nos planos políticos “Uit de Knoop” e “Reset Rotterdam”. Foram gerados resultados: o número de crianças menores de idade num agregado familiar de baixos rendimentos diminuiu em 3,4% entre 2018 e 2019.

A política atual centra-se principalmente na prestação de apoio intensivo às famílias pobres, prevenindo e combatendo as dívidas (especialmente entre os jovens de Roterdão) e motivando os residentes a fazer uso de sistemas de apoio ao rendimento. Devido aos resultados positivos que foram alcançados, o município continuará a sua abordagem atual em 2022.

 

Objetivo 3: saúde e bem-estar

Para melhorar a saúde e o bem-estar dos habitantes de Roterdão, o município está a tentar tornar os cuidados de saúde mais acessíveis a todos.

Por exemplo, é mais fácil para os idosos e para as pessoas com deficiência viverem independentemente durante mais tempo. Isto inclui ajudar os cidadãos a encontrar um lugar para viver, providenciar a ajuda certa para se deslocarem e encorajar o contacto social. Além disso, são criadas ofertas desportivas, recreativas e culturais diversificadas e acessíveis para motivar os cidadãos a participar ativamente na sociedade. Além disso, é oferecida ajuda a jovens vulneráveis e às suas famílias.

O município tenta também criar um ambiente de vida saudável e estimular um comportamento mais saudável. Para atingir este objetivo, Roterdão colabora com vários parceiros. Existem, entre outros, programas para melhorar a saúde psicológica e sexual dos cidadãos de Roterdão, para os apoiar na sua busca de um peso saudável e para limitar o consumo de tabaco, álcool e drogas.

 

Objetivo 4: educação de qualidade

A política educativa de Roterdão chama-se “Igualdade de oportunidades para todos os talentos”. Centra-se na melhoria dos resultados educativos e no aumento das oportunidades de desenvolvimento para todas as crianças.

Para atingir estes objetivos, existe um subsídio que visa reduzir as diferenças de qualidade entre as escolas. O plano de ação “Transições na educação de Roterdão” foi criado para melhorar os momentos de transição na educação para um curso suave da carreira escolar de cada criança. O município também realiza conversações anuais com escolas que correm o risco de reduzir o desempenho escolar. Além disso, existe um subsídio para aumentar o alcance da pré-escola. Finalmente, o município está a tentar combater a falta de pessoal nas escolas e creches, desenvolvendo um plano de emergência.

 

Objetivo 6: água potável e saneamento

O município de Roterdão acredita que a água potável e o saneamento devem estar disponíveis para todos. É por isso que se investe muito tempo e esforço na manutenção do sistema municipal de esgotos e em tornar a cadeia de água mais sustentável.

O Plano Municipal de Esgotos (GRP) indica a frequência com que todas as partes do sistema de água devem ser monitorizadas e limpas. O sistema de águas urbano do futuro é moldado na RoSA (colaboração de Roterdão na cadeia de águas residuais). O Plano de Água de Roterdão foi elaborado para garantir a boa qualidade da água e a Estratégia do Lixo Marinho é posta em prática para combater a poluição das águas de Roterdão.

 

Objetivo 7: energia limpa e acessível

Para garantir o acesso a energia acessível e sustentável a todos os cidadãos, foram formuladas as ambições da transição energética. O Acordo do Conselho de Transição Energética contém doze princípios que servem de linhas de orientação ao passar por esta transição energética.

O município estabeleceu objetivos ambiciosos para a energia solar e eólica. O objetivo para 2030 é a realização de 750 megawatts de pico (MWp) de energia solar instalada. Este valor é suficiente para abastecer 225 000 lares com energia limpa. Entretanto, foram instalados 270 000 painéis solares (+- 73,5 MWp de capacidade). O município também pretende que pelo menos 40% de todos os telhados tenham painéis solares até essa altura.

Em relação à energia eólica, o objetivo é ter cerca de 100 turbinas eólicas operacionais na zona portuária e nas proximidades da cidade até 2025. Isto equivale a uma produção anual de eletricidade a partir da energia eólica de aproximadamente 771 000 megawatts/hora (MSh).

O objetivo é tornar 15 000 casas mais sustentáveis até 2022 e começar a tornar 10 000 casas livres de gás. Finalmente, a visão municipal sobre o hidrogénio oferece um quadro claro para tornar o porto e o transporte pesado mais sustentáveis.

 

Objetivo 8: trabalho digno e crescimento económico

O município de Roterdão está a tentar reforçar tanto o mercado de trabalho como a posição no mercado de trabalho das pessoas à procura de emprego.

Os residentes de Roterdão que recebem benefícios recebem ajuda para encontrar um emprego o mais rapidamente possível sob a forma de orientação pessoal. Os acordos Learning-Work investem no futuro mercado de trabalho, colaborando com empregadores e organizações educativas para facilitar a transição da escola para o trabalho, de trabalho para trabalho e de procura de emprego para trabalho. O Rotterdam Scholingsfonds é utilizado para educar e dar formação aos habitantes de Roterdão de modo a combater o desajustamento no mercado de trabalho.

Também existe a colaboração com municípios da região do mercado de trabalho de Rijnmond, a UWV, agências de emprego e parceiros sociais para melhorar o mercado de trabalho em Roterdão. Além disso, os jovens são orientados, tanto quanto possível, a tornarem-se autossuficientes e a participarem na sociedade.

 

Objetivo 9: indústria, inovação e infraestrurturas

A melhoria das infraestruturas no município de Roterdão é conseguida através da Abordagem da Mobilidade de Roterdão (RMA). São estabelecidas novas travessias fluviais, são criadas alamedas seguras e transponíveis para as cidades e estão a ser construídas ciclovias espaçosas. É também dada atenção a nós de transportes públicos atrativos e a mais espaço de estacionamento para bicicletas.

Estão a ser alcançadas outras melhorias em termos de sustentabilidade, dando-se prioridade a sistemas de transporte acessíveis, limpos e silenciosos que não ocupem demasiado espaço. Por outras palavras, é dada preferência às deslocações a pé, de bicicleta, aos transportes públicos e aos veículos motorizados elétricos como meios de transporte. A condução elétrica, por exemplo, é encorajada pela Abordagem da Mobilidade com Emissões Zero, que declara, entre outras coisas, que nos próximos três anos serão acrescentados 1500 pontos de carregamento público. O município também trabalha em conjunto com os residentes para encontrar soluções orientadas para os bairros (tais como centros de mobilidade) e com os empregadores para pensar em soluções para o transporte empresarial. Além disso, estão a ser feitos investimentos em tecnologia de veículos inovadores (tais como camiões de lixo elétricos), e a frota de veículos municipais está mais sustentável.

Finalmente, o município está a tentar tornar o porto mais ecológico, promovendo a eficiência e a eletrificação (através de uma melhor abordagem energética e de CO2), a renovação do sistema energético do porto e a renovação e melhoria do sistema de matérias-primas. Foram também implementadas medidas para tornar o transporte no porto mais sustentável.

 

Curioso para conhecer a abordagem do município em relação aos outros ODS?
Então não perca o blog da próxima semana!

Fonte: Municipal Budget 2022 – Sustainable development goals; link